CarregandoAguarde

Única - Gestão Transparente em Saúde

Central de Atendimento Única Gestão: Telefone (11) 3218-2290

Digite uma palavra...


Hipertensão Arterial

Hipertensão arterial é a pressão arterial acima de 140x90 mmHg (milímetros de mercúrio) em adultos com mais de 18 anos, medida em repouso de quinze minutos e confirmada em três vezes consecutivas e em várias visitas médicas.

Elevações ocasionais da pressão podem ocorrer com exercícios físicos, nervosismo, preocupações, drogas, alimentos, fumo, álcool e café.

Alguns cuidados devem ser tomados, quando se verifica a pressão arterial:

  • Repouso de 15 minutos em ambiente calmo e agradá
  • A bexiga deve estar vazia (urinar antes)
  • Após exercícios, álcool, café ou fumo aguardar 30 minutos para medir
  • O manguito do aparelho de pressão deve estar firme ao braço e ter a largura de 40%
  • Da circunferência do braço,sendo que este deve ser mantido na altura do coração
  • Não falar durante o procedimento
  • Esperar 1 a 2 minutos entre as medidas
  • Manguito especial para crianças e obesos devem ser usados
  • A posição sentada ou deitada é a recomendada na rotina das medidas

Níveis de pressão arterial

A pressão arterial é considerada normal quando a pressão sistólica (máxima) não ultrapassar a 130 e a diastólica (mínima) for inferior a 85 mmHg.De acordo com a situação clínica, recomenda-se que as medidas sejam repetidas pelo menos em duas ou mais visitas clínicas.

No Brasil 10 a 15% da população é hipertensa. A maioria das pessoas desconhece que são portadoras de hipertensão.

A hipertensão arterial pode ser sistólica e diastólica (máxima e mínima) ou só sistólica (máxima). A maioria desses indivíduos, 95%, tem hipertensão arterial chamada de essencial ou primária (sem causa) e 5% têm hipertensão arterial secundária a uma causa bem definida. O achado de hipertensão arterial é elevado nos obesos 20 a 40%, diabéticos 30 a 60%, negros 20 a 30% e idosos 30 a 50%. Nos idosos, quase sempre a hipertensão é só sistólica ou máxima.

Hipertensão arterial sistêmica

A hipertensão arterial sistêmica é uma doença crônica que, quando não tratada e controlada adequadamente, pode levar a complicações que podem atingir outros órgãos e sistemas:

  • No sistema nervoso central podem ocorrer infartos, hemorragia e encefalopatia hipertensiva.
  • No coração, pode ocorrer cardiopatia isquêmica (angina), insuficiência cardíaca, aumento do
  • coração e, em alguns casos, morte súbita.
  • Nos pacientes com insuficiência renal crônica associada sempre ocorre nefroesclerose.
  • No sistema vascular, pode ocorrer entupimentos e obstruções das artérias carótidas, aneurisma de aorta e doença vascular periférica dos membros inferiores.
  • No sistema visual, há retinopatia que reduz muito a visão dos pacientes.
Página publicada em: 09/07/2009

Clinica On Line
 

Qual seu tipo de acesso?

Sou Paciente Sou Médico ou Profissional

Acesso exclusivo para:
médicos, enfermeiros e Profissionais

Voltar

Acesso exclusivo para Pacientes

Voltar

 

Calcule seu IMC

Índice de Massa Coporal Dite seus dados e calcule o seu
Índice de Massa Corpórea


Peso: Altura:

+ Veja outras ferramentas

Apoio: Baxter


Fechar